Habilidades BNCC

  • EF02ER01
    Reconhecer os diferentes espaços de convivência.
  • EF02ER02
    Identificar costumes, crenças e formas diversas de viver em variados ambientes de convivência.
Roteiro do Vídeo

Oi, galerinha! Como vocês estão hoje?

Estão lavando a mão com frequência, usando máscara quando precisam sair na rua e evitando lugares com muita gente?

Como vocês são pessoas conscientes e inteligentes, tenho certeza que sim!

Mas, não tem jeito, não é gente?

Nesse período de distanciamento social precisamos ter muita paciência e, nem sempre, conseguimos manter o bom humor.

De vez em quando bate aquela tristeza, não é?

Por isso, no nosso encontro de hoje, vamos trabalhar esse tema: como lidar com nossos sentimentos?

Quando você quer muito uma coisa, mas não pode fazer ou ter que quer, como você reage?

Chora? Briga? Conversa?

Vamos assistir um vídeo no qual o Elmo precisou desenvolver persistência e tranquilidade para conseguir algo que ele queria muito?

Vídeo 1: Vamos brincar: episódio  23

Parceiro:  Vila Sésamo

Duração: 12’05”

https://drive.google.com/file/d/1WiT1r4y6IaH0TGqqZ-ZLurzP2giAV4tq/view?usp=sharing

Eu acho que a mãe do Elmo ficou bem feliz e que ele ficou orgulhoso de ter conseguido esperar para cortar o bolo.

E vocês repararam como o pai dele o ajudou?

Sabem por quê?

Ele teve empatia com o filho!

Vocês sabem o que isso significa?

Ser empático é ser capaz de colocar-se no lugar do outro.

Olhar a situação com o olhar dessa pessoa e compreender como ela está se sentindo diante dos acontecimentos.

Foi exatamente isso que o pai do Elmo fez.

Você deve estar pensando:

Mudar a maneira de agir diante de situações que são chatas pra gente não é fácil, não é mesmo?

E você tem toda razão!

Mas, o importante é sempre ir tentando fazer diferente.

Sabe por quê?

Porque o cérebro da gente é muito, muito bom em perceber essas tentativas.

Com a repetição delas, ele transforma esses novos jeitos de agir em hábitos!

E vocês viram como o Jeremias passa o tempo junto com sua família?

Todos ajudando na preparação do almoço.

Esse é um jeito muito bacana de conviver.

Nesses tempos, em que não podemos ter contato com todos que gostamos, é muito importante achar maneiras para estar junto.

Que tal aproveitar a ideia do Jeremias e convidar as pessoas da sua casa para fazer uma refeição todos juntos?

Agora, vamos conhecer outras maneiras de mudar nossas condutas e atitudes frente aos problemas!

Vídeo 2:  Vamos brincar: episódio 21

Parceiro: Vila Sésamo

Duração: 12’08”

https://drive.google.com/file/d/1sbti6IdEhwe0c5we6Aq35iIWaozxDx2-/view?usp=sharing

Como o Elmo disse, ninguém gosta de se sentir mal.

Não é legal quando tentamos fazer algo e não dá certo, não é?

Nesses momentos, é preciso parar para analisar a situação!

Entender quais ações estamos fazendo para contribuir para que as coisas não deem certo, acalmar-se e pensar em maneiras diferentes de fazer o que não estávamos conseguindo.

Como a Mariana, que aprendeu uma bela maneira de reconhecer o que sentia e como lidar com essas emoções: Acalmar, respirar e pensar no lugar que gosta de estar.

Você sabe por que respirar ajuda?

Os cientistas descobriram que existe um grupo de neurônios, que são células do nosso cérebro, que se conectam à respiração, enviando sinais que regulam os níveis de excitação e tranquilidade.

Por isso, respirar de maneira consciente e pausada pode te ajudar!

Quando você estiver numa situação desconfortável, tente fechar os olhos, puxe o ar pela boca e deixe o ar sair devagar pelo nariz.

Faça isso pelo menos três vezes e, ao se sentir mais calmo, pense em novas maneiras para resolver as situações de conflito que aparecem em sua vida.

E também nos sentimentos que estão dentro de você.

Tenho certeza que você se sentirá melhor e tomará as melhores decisões para resolver suas questões.

O tema do programa de hoje foi bem sério, não é pessoal?

Mas é sempre bom sabermos olhar para gente, nomear o que estamos sentindo e aprender a lidar com as coisas que acontecem!

Procure ficar do lado de seus amigos e familiares quando eles estiverem se sentindo chateados também.

Às vezes um simples abraço pode mudar o ânimo de quem está triste!

Bom, por hoje é só!

Mas, para continuar aprendendo, basta pedir ajuda a um adulto e apontar a câmera do celular para o QR code que está na tela!

Um beijo a todos e até a próxima!