Habilidades BNCC

  • EM13LGG602
    Fruir e apreciar esteticamente diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, assim como delas participar, de modo a aguçar continuamente a sensibilidade, a imaginação e a criatividade.
  • EM13LGG604
  • EM13LP04
    Estabelecer relações de interdiscursividade e intertextualidade para explicitar, sustentar e conferir consistência a posicionamentos e para construir e corroborar explicações e relatos, fazendo uso de citações e paráfrases devidamente marcadas.
Roteiro do Vídeo

Hoje, você vai conhecer dois grandes artistas brasileiros: o escritor João Cabral de Melo Neto e o pintor Cândido Portinari.

Eles retrataram a vida dos sertanejos nordestinos, falando de todo o seu sofrimento por causa da seca e do processo migratório, que faz desses sertanejos retirantes.

Você já ouviu falar deles?

E dos retirantes nordestinos retratados em suas obras?

Primeiro vamos ver um documentário sobre João Cabral.

Preste atenção em como ele descreve o sertão, suas dificuldades e paisagens, através da poesia.

Em especial na sua mais famosa obra, “Morte e Vida Severina”.

Depois é hora de entrar no museu onde várias obras de Cândido Portinari se encontram.

Observe os aspectos das pinturas apresentadas e o que as pessoas entrevistadas falam sobre elas.

Para completar o seu percurso pela vida no sertão, você verá como esses mesmos temas são tratados na performance do grupo Forró Miudinho.

Vamos lá!

Vídeo 1: Recordar é TV celebra a poesia de João Cabral de Melo Neto

Parceiro realizador: TV Brasil

Duração:  26’50”

https://tvbrasil.ebc.com.br/recordar-e-tv/2019/05/recordar-e-tv-celebra-poesia-de-joao-cabral-de-melo-neto

 

Vídeo 2: Paratodos no dia do Rock (9′ a 15′)

Parceiro realizador: TV Brasil / EBC

Duração: 6′

https://tvbrasil.ebc.com.br/paratodos/episodio/paratodos-no-dia-do-rock

 

Vídeo 3: Forró Miudinho- Música Animada

Parceiro realizador: TV Brasil / EBC

Duração: 2’33”

https://tvbrasil.ebc.com.br/node/132498

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

Hoje, você conheceu um pouco mais sobre o sertão nordestino.

Viu também como ele e sua cultura são representados de diferentes formas pelas artes e pela literatura.

Agora, para testar seus conhecimentos, propomos duas atividades bem diferentes.

Primeiro resolva a seguinte questão do ENEM:

 

Leia o que disse João Cabral de Melo Neto, poeta pernambucano, sobre a função de seus textos:

“Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta, contato denso; falo somente do que falo: a vida seca, áspera e clara do sertão; falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste. ”

Para João Cabral de Melo Neto, no texto literário,

a) a linguagem do texto deve refletir o tema, e a fala do autor deve denunciar o fato social para determinados leitores.

b) a linguagem do texto não deve ter relação com o tema, e o autor deve ser imparcial para que seu texto seja lido.

c) o escritor deve saber separar a linguagem do tema e a perspectiva pessoal da perspectiva do leitor.

d) a linguagem pode ser separada do tema, e o escritor deve ser o delator do fato social para todos os leitores.

e) linguagem está além do tema, e o fato social deve ser a proposta do escritor para convencer o leitor.

 

Muito bem!

Agora, reflita sobre temas e tradições culturais que sejam representativas da região onde você vive.

Considerando o que aprendeu com João Cabral, Portinari e o grupo Forró Miudinho, como você retrataria para o mundo as características de sua região e das pessoas desse lugar?

Escrevendo poema?

Desenhando e pintando?

Fazendo uma música ou uma apresentação teatral?

E como você poderia compartilhar essa produção?

Mãos à obra!

Como saber se a atividade está correta?

Se você respondeu que a alternativa correta é a letra A, acertou.

Para o poeta, no texto literário, a linguagem do texto deve refletir o tema, e a fala do autor deve denunciar o fato social para determinados leitores.

Sobre a segunda atividade, não há um jeito certo de desenvolvê-la!

O importante é que você tenha clareza de que as manifestações culturais e artísticas podem contribuir para mostrar ao mundo diferentes formas de viver, diferentes tipos de culturas e de gente.

Além, é claro, de propiciar denúncias de realidades cruéis e que precisam ser modificadas para que o mundo seja um lugar bom de se viver para todas as pessoas.

Então, você pode compor uma música, fazer um desenho, escrever uma história ou um poema…

A decisão é sua!

Mas, vale a pena compartilhar sua produção com os amigos, as pessoas da casa onde você mora e com quem mais quiser.

Para saber mais, é só apontar a câmera do celular para o QR code que está na tela.

Até a próxima!