Habilidades BNCC

  • EM13LGG602
    Fruir e apreciar esteticamente diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, assim como delas participar, de modo a aguçar continuamente a sensibilidade, a imaginação e a criatividade.
Roteiro do Vídeo

Hoje, falaremos sobre a cultura dos Slams.

São batalhas de poemas que surgiram nos Estados Unidos durante os anos 80 do século passado, e cresceram de uma forma única no Brasil. Marcadas pela cultura das periferias.

Mas antes, vamos começar escutando um poema escrito pelo poeta brasileiro Augusto dos Anjos.

Na sequência, veremos um vídeo sobre o poeta Nilson Barreto, o poeta de papel.

Sua obra é marcada pela cultura regional e se relaciona direta e indiretamente com a comunidade onde ele vive.

O vídeo seguinte fala da importância do regionalismo nos artistas de repente, que improvisam rimas cantadas em rodas de viola, tradicionais da região do Nordeste.

E, por fim, veremos um vídeo sobre RAP.

Preste atenção na linguagem, ritmo e expressão do rapper Pew Mark!

Vídeo 1: Repórter Brasil | PASSAGEM DE BLOCO 2 – AUGUSTO DOS ANJOS

Parceiro realizador: TV Brasil

Duração: 0’43”

https://tvbrasil.ebc.com.br/reporterbrasil/bloco/passagem-de-bloco-2-augusto-dos-anjos

 

Vídeo 2: Repórter Brasil | Poesia é uma das expressões da literatura

Parceiro realizador: TV Brasil

Duração: 3’

https://tvbrasil.ebc.com.br/reporterbrasil/bloco/poesia-e-uma-das-expressoes-da-literatura

 

Vídeo 3: Repórter Brasil | Ep. Em São Paulo, um festival mantém a tradição do repente

Parceiro realizador: TV Brasil

Duração: 2’10”

https://tvbrasil.ebc.com.br/reporterbrasil/bloco/em-sao-paulo-um-festival-mantem-a-tradicao-do-repente

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

Agora é hora de relacionar tudo que aprendeu com o que vai descobrir sobre os Slams.

Mas antes, responda:

Você já conhecia algum exemplo de Slam, ou algo parecido?

Será que a chegada dessas batalhas de poesia ao Brasil modificou a forma como elas são feitas?

Como é seu ritmo?

Sobre o que ele fala?

Onde ele é realizado?

Que características de outras formas de arte brasileira você percebe nesses poetas?

Anote suas observações e, ao final, compare com o que já tinha registrado sobre os outros vídeos.

Vídeo 5: Conexão | Ep. SLAM: história, importância e educação

Parceiro realizador: Canal Futura

Duração: 25′

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

Os vídeos de hoje mostraram como a arte pode ser marcante e marcada pela região onde ela nasce.

E aí, o que você achou das batalhas de poesia?

Você conseguiu perceber semelhanças entre o Slam, o rap, o repente e diferentes poetas?

Agora é a sua vez: baseado no que percebeu hoje sobre a linguagem e ritmo dos diferentes tipos de poesia e rimas cantadas, tente escrever o seu próprio poema.

Você pode falar sobre um sentimento, algo importante na sua vida, um problema ou mesmo sobre a região onde você mora.

As possibilidades são infinitas!

Depois, se reúna com pessoas que moram na sua casa para compartilhar seus textos.

Vocês podem até escolher um juiz e fazer uma batalha de slam!

Como saber se a atividade está correta?

Para a aula de hoje, não há um caminho ou uma resposta correta!

Há muitos caminhos e opções para fazer da palavra uma ferramenta de diálogo, produção de conhecimento e arte.

Desde Augusto dos Anjos, um poeta considerado por alguns como simbolista, por outros como parnasiano e, por outros ainda, pré-modernista, podemos ver que a poesia rompe padrões e cria novas formas de construção da linguagem e expressão.

Depois vemos Nilson Barreto, que escreve seus versos nas paredes de sua casa, rompendo com a tradição do poema nas páginas de um livro.

Ele é chamado de “poeta de papel” que pinta nos muros o seu desejo de palavras e pelas palavras.

O rapper Pew Mark canta os poetas e faz poesia cantada, assim como os repentistas.

E, então, chegamos às batalhas de poesia: os Slams!

Eles promovem a participação dos jovens, que usam as palavras para criar a arte recitada.

Para saber mais sobre o tema é só apontar a câmera do seu celular para o QR code que aparece na tela.

Até a próxima!