Habilidades BNCC

  • EF69LP48
    Interpretar, em poemas, efeitos produzidos pelo uso de recursos expressivos sonoros (estrofação, rimas, aliterações etc), semânticos (figuras de linguagem, por exemplo), gráficoespacial (distribuição da mancha gráfica no papel), imagens e sua relação com o texto verbal.
Roteiro do Vídeo

Hoje vamos falar do cordel, um tipo de literatura regional típica do Nordeste.

Esse tipo de poesia ficou popular no Brasil por volta do século 18 e contava histórias dos folclores e boca-a-boca dessa região de forma simples, para que todos pudessem entender.

E ainda hoje faz muito sucesso e continua sendo uma marca da cultura brasileira!

Os cordelistas geralmente produzem versos rimados, e seus folhetos são estampados com xilogravuras, uma técnica feita em madeira entalhada com diferentes imagens.

Como se fosse um carimbo, essa madeira recebe tinta e imprime suas imagens geralmente em papel.

Hoje você vai conhecer mais sobre o cordel assistindo uma entrevista com Bráulio Bessa, um poeta cordelista do Ceará.

Você conhece alguma poesia de cordel?

Existe algum tipo de poesia parecida com o cordel e que seja típica da região onde você mora?

Durante o vídeo, tente descobrir tudo o que envolve a criação do cordel!

Ele tem muitas rimas?

Segue um ritmo ou passa uma sensação de música?

Existe uma forma específica de escrever poesias regionais?

Sobre o que essa literatura em versos fala?

Vídeo 1: Trilha de Letras: 13/08/2019 | Ep. Literatura de Cordel

Parceiro realizador: TV Brasil

Duração: 27’

https://tvbrasil.ebc.com.br/trilha-de-letras/2019/08/literatura-de-cordel

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

Quais outras literaturas regionais você conhece que representam a cultura brasileira?

No lugar onde você mora há algum tipo de poesia que seja típica dessa região? Qual?

Como ela se caracteriza?

Ao assistir a entrevista com Bráulio Bessa, você viu que o cordel segue sua própria combinação de regras.

Os temas, muitas vezes, envolvem sentimentos e experiências da própria vida do autor, ou refletem sobre a região onde ele vive.

Que tal você tentar produzir um poema sobre algo na sua vida, com rimas e ritmo do cordel?

Pode ser sobre o lugar onde mora, a escola onde estuda ou sobre as pessoas que conhece!

Que tipo de ilustração você pode fazer para ilustrar esse poema?

E se você, junto com seus colegas de escola ou amigos do bairro, fizesse depois um encontro para declamar e produzir poesia?

Boa ideia, não é?

Como saber se a atividade está correta?

Se na região onde você mora há uma literatura típica como a de cordel, você já deve conhecer suas características e também sua importância para a cultura regional e brasileira.

Sua atividade estará correta se você buscar mais informações sobre essa produção artística, seus autores, suas características e sua importância para o povo brasileiro.

No caso da literatura de cordel, Braulio Bessa chamou a atenção para a diversidade de temas, as rimas, a métrica e o bom humor.

Ele explica que cordel é um cordão.

Um barbante no qual os folhetos com poemas e xilogravuras são pendurados.

Além disso, fala como a literatura e a arte são transformadores e como o contato com Patativa do Assaré, outro poeta brasileiro muito importante, influenciou em sua escolha.

Para a confecção do seu próprio poema, não tem certo ou errado.

É só caprichar na criatividade e ficar de olho nas regras desse tipo de literatura.

Para saber mais, é só apontar a câmera do celular para o QR code que aparece na tela.

Até a próxima!