Habilidades BNCC

  • EF07CI10
    Argumentar sobre a importância da vacinação para a saúde pública, com base em informações sobre a maneira como a vacina atua no organismo e o papel histórico da vacinação para a manutenção da saúde individual e coletiva e para a erradicação de doenças.
Roteiro do Vídeo

Hoje, iremos aprender sobre a importância da vacinação na prevenção de doenças causadas por vírus e bactérias!

Neste primeiro vídeo, veremos como atua nosso sistema imunológico e como a vacina e o soro podem auxiliar esse sistema na prevenção de doenças.

O vídeo seguinte nos mostrará um breve histórico sobre as descobertas de vacinas que revolucionaram a saúde coletiva ao longo dos anos.

Também vai mostrar porque é tão demorada a elaboração e a aprovação de novas vacinas.

Para finalizar, teremos uma entrevista com a médica imunologista Alice Loureiro Ouricuri.

Ela vai trazer alguns mitos e verdades sobre a vacinação!

Está preparado para as descobertas de hoje?

Então, vamos lá!

Vídeo 1: Dia de vacinação – Biologia – Ens. Médio – Telecurso (00’28” a 12’08”)

Parceiro realizador: Fundação Roberto Marinho

Duração: 11’40”

Vídeo 2: Pra que me espetar tanto? (00’30” a 10’26”)

Parceiro realizador: Multirio

Duração: 09’56”

 

Vídeo 3: Vacinação: Mitos e Verdades (até 9’46”)

Parceiro realizador: Canal Futura

Duração: 09’46”

http://www.futuraplay.org/video/vacinacao-mitos-e-verdades/431704/

 

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

Desde o nosso nascimento, recebemos inúmeras vacinas para evitar doenças que oferecem risco à vida, inclusive na primeira infância.

Você já teve a curiosidade de olhar sua carteira de vacinação?

Então, vamos lá!

Analise a sua carteira de vacinação e pesquise, entre as vacinas que já tomou, ao menos duas que protegem contra doenças causadas por bactérias e duas contra doenças causadas por vírus.

Anote o nome das vacinas e descreva brevemente os sintomas das doenças que elas imunizam.

Caso não tenha acesso à sua carteira, você pode pesquisar e registrar em seu caderno o nome das vacinas que as crianças costumam tomar e a função das vacinas para essas doenças.

Como saber se a atividade está correta?

As principais vacinas ministradas em criança são:

BCG – Vacina contra tuberculose.

Proteção contra as formas graves da tuberculose, uma doença bacteriana contagiosa, que atinge principalmente os pulmões.

Se não tratada, pode provocar problemas respiratórios, emagrecimento, fraqueza e até levar à morte.

Os principais sintomas são febre ao final do dia, tosse, fraqueza, cansaço e perda de peso.

Vacina tetravalente- Proteção contra a difteria, o tétano, a coqueluche e a Haemophilus influenzae do tipo b, que causa um tipo de meningite.

A difteria é causada por um bacilo, produtor de uma toxina que atinge as amídalas, a faringe, o nariz e a pele.

O tétano é uma infecção, causada por uma toxina produzida pelo bacilo tetânico, que entra no organismo através de ferimentos, lesões na pele ou pelo coto do cordão umbilical, e atinge o sistema nervoso central.

A coqueluche é uma doença infecciosa que compromete o aparelho respiratório e se caracteriza por ataques de tosse seca.

Haemophilus influenzae do tipo b é uma bactéria que causa um tipo de meningite (Colocar na tela: Meningite = inflamação das meninges, membranas que envolvem o cérebro), sinusite e pneumonia.

VOP – Vacina Oral contra Poliomielite ou Paralisia Infantil.

Proteção contra a poliomielite ou paralisia infantil, doença contagiosa, provocada por vírus, e caracterizada por paralisia súbita, geralmente nas pernas.

Tríplice Viral – Proteção contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.

O sarampo é uma doença viral contagiosa, que provoca febre alta, tosse, coriza e manchas avermelhadas pelo corpo.

A rubéola é uma doença viral contagiosa, que atinge principalmente crianças, provocando febre e manchas vermelhas na pele.

A caxumba é uma doença viral, caracterizada pelo aumento de volume em uma ou mais glândulas responsáveis pela produção de saliva na boca e, em alguns casos, de glândulas que ficam sob a língua ou a mandíbula.

Para saber mais, é só apontar a câmera do celular para o QR code que aparece na tela.

Até a próxima!