Habilidades BNCC

  • EM13MAT101
    Interpretar situações econômicas, sociais e das Ciências da Natureza que envolvem a variação de duas grandezas, pela análise dos gráficos das funções representadas e das taxas de variação com ou sem apoio de tecnologias digitais.
  • EM13MAT104
    Interpretar taxas e índices de natureza socioeconômica, tais como índice de desenvolvimento humano, taxas de inflação, entre outros, investigando os processos de cálculo desses números.
  • EM13MAT203
    Planejar e executar ações envolvendo a criação e a utilização de aplicativos, jogos (digitais ou não), planilhas para o controle de orçamento familiar, simuladores de cálculos de juros compostos, dentre outros, para aplicar conceitos matemáticos e tomar decisões.
Roteiro do Vídeo

Algumas taxas e índices podem afetar diretamente nosso planejamento financeiro. Por isso, devemos ficar atentos quando eles sofrerem alterações e nos prepararmos para caso isso ocorra. É fundamental compreender algumas dessas taxas e índices, como, por exemplo, os juros e a inflação.

Com certeza você já ouviu falar disso ao assistir algum telejornal na televisão, pois acompanhar o que acontece com ambos é fundamental para o desenvolvimento econômico de um país, logo isso é noticiado sempre. Caso não tenha ouvido falar, atente-se para isso em uma próxima oportunidade que tiver de assistir um telejornal.

Os programas que serão apresentados hoje falam sobre algumas dessas taxas, por exemplo, os juros. No primeiro vídeo serão realizadas perguntas para os participantes e quem acertar avança na disputa por um prêmio ao final de alguns programas. Quando tais perguntas forem realizadas, tente respondê-las, imaginando que você é um participante do programa. Acompanhe as respostas dadas pelo apresentador e pelos especialistas convidados para construir os conceitos sobre juros e inflação. No segundo vídeo é contada, de uma maneira breve, a história dos juros, além de ser contextualizada uma situação sobre empréstimos.

Ah, não se esqueça de ter em mãos seu caderno e material para realizar anotações! Boa aula!

Vídeo 1: Juros e inflação – Matemática – 3ª série – Ensino Médio

Parceiro realizador:  Canal Futura

Duração: 25′

http://www.futuraplay.org/video/juros-e-inflacao/262180/

 

Vídeo 2: Juros divididos, dívida crescente – Matemática – 3ª série – Ensino Médio

Parceiro realizador:  M3 – UNICAMP

Duração: 10’17’’

Atividade sugerida para aprender sobre o tema

O vídeo apresentou os conceitos de juros e inflação e como eles podem afetar o planejamento financeiro de uma pessoa ou de uma família. Responda as questões abaixo:

a) Em seu caderno, escreva a definição de juros e a de inflação.

b) Após defini-los, relacione-os, de modo a deixar claro, por meio de um esquema ou desenho, o que ocorre quando há a variação da inflação no país.

c) Um dos participantes do programa, no primeiro vídeo, mencionou que não sabia o valor do salário mínimo atual. Pesquise esse valor para informar ao participante.

d) Um exemplo comum de juros sendo aplicados é no cartão de crédito. Quando uma compra é realizada, o valor dela é acrescentado na fatura e esta deve ser paga ao final de um mês. Porém, caso o consumidor não tenha dinheiro, existe a possibilidade de ele pagar um valor mínimo e quitar o restante no próximo mês. Se uma fatura de valor R$ 450,00 tiver seu valor mínimo de R$ 50,00 quitado por dois meses consecutivos e sobre o valor devido incidir juros de 14,50% ao mês, quanto uma pessoa pagaria um mês depois de quitar o valor mínimo da fatura? E dois meses após?

Como saber se a atividade está correta?

a) As definições de juros e de inflação podem ser encontradas no próprio vídeo. Comparar as definições escritas no caderno com as mostradas no vídeo pode evidenciar se a atividade estará correta.

b) O esquema ou desenho elaborado para relacionar inflação com a taxa de juros é pessoal e único, porém ele deve representar o seguinte: se houver aumento da inflação, a taxa de juros deve aumentar também.

c) O valor do salário mínimo é de R$ 1.045,00 e é válido a partir de fevereiro de 2020.

d) Para se calcular o valor a ser pago um mês depois é necessário se calcular 14,5% de R$ 450,00 e somar ao montante devido, totalizando R$ 458,00. Como foi quitado R$ 50,00 novamente, o valor devido passou a ser de R$ 408,00. No mês seguinte, o mesmo percentual de juros deve ser calculado sobre esse valor, totalizando R$ 467,16.